Resumo do Livro Como fazer Amigos e Influenciar Pessoas

Este é o resumo de Dale Carnegie de seu livro, de 1936

Índice

  • Técnicas fundamentais para lidar com pessoas
  • Seis maneiras de fazer as pessoas gostar de você
  • Como ganhar povos a sua maneira de pensar
  • Seja um líder: Como mudar as pessoas sem causar ofensa ou despertar ressentimento

Parte um: Técnicas fundamentais para lidar com pessoas

  • Não critique, condene ou reclame.
  • Dê a apreciação sincera e honesta.
  • Desperte na outra pessoa uma vontade ansiosa.

Parte dois: Seis maneiras de fazer as pessoas gostarem de você

  • Torne-se genuinamente interessado em outras pessoas.
  • Sorrir.
  • Lembre-se de que o nome de uma pessoa é para essa pessoa o som mais doce e mais importante em qualquer idioma.
  • Seja um bom ouvinte. Incentivar os outros a falarem de si mesmos.
  • Fale em termos de interesses da outra pessoa.
  • Faça a outra pessoa sentir-se importante – e fazê-lo sinceramente.

Parte três: Ganhe as pessoas à sua maneira de pensar

  • A única maneira de obter o melhor de um argumento é evitá-lo.
  • Mostrar respeito pelas opiniões da outra pessoa. Nunca diga, “Você está errado.”
  • Se você estiver errado, admita-o rapidamente e enfaticamente.
  • Comece de uma forma amigável.
  • Obter a outra pessoa dizendo “sim, sim” imediatamente.
  • Deixe a outra pessoa fazer muita conversa.
  • Deixe a outra pessoa sentir que a idéia é dele ou dela.
  • Tente honestamente ver as coisas do ponto de vista da outra pessoa.
  • Seja simpático com as idéias e desejos da outra pessoa.
  • Apelo aos motivos mais nobres.
  • Dramatize suas idéias.
  • Jogue um desafio.

Parte Quatro: Seja um líder: Como mudar as pessoas sem causar ofensa ou despertar ressentimento

  • O trabalho de um líder muitas vezes inclui mudar as atitudes e o comportamento de seu povo. Algumas sugestões para realizar isso:
  • Comece com louvor e apreciação honesta.
  • Chame a atenção para os erros das pessoas indiretamente.
  • Fale sobre seus próprios erros antes de criticar a outra pessoa.
  • Faça perguntas em vez de dar ordens diretas.
  • Deixe a outra pessoa salvar a cara.
  • Elogiar a menor melhoria e elogiar todas as melhorias. Seja “cordial em sua aprovação e pródigo em seu louvor.”
  • Dê a outra pessoa uma boa reputação para viver de acordo.
  • Use encorajamento. Faça a falha parecer fácil de corrigir.
  • Faça a outra pessoa feliz sobre fazer a coisa que você sugere.

 

recadox-capa-facebook-as-ideias-que-defendo-nao-sao-minhas-eu-as-tomei-211749baeOcDL.jpg

Anúncios

Resenha do Livro Por Que Os Alunos Não Gostam da Escola

Em “Por que os alunos não gostam da escola ?”, Willingham descreve nove princípios da ciência cognitiva que podem ser colocados em prática na  sala de aula para um melhor ensino e aprendizagem, incluindo maneiras de envolver os alunos no processo de aprendizagem. Embora o livro seja escrito principalmente para professores do ensino fundamental, seus princípios e implicações para a sala de aula são relevantes e úteis para instrutores no ensino superior.

O autor estrutura o livro em torno de questões-chave, usa uma linguagem coloquial e explica o que ele descreve como teses de senso comum, como “É praticamente impossível tornar-se proficiente em uma tarefa mental sem prática prolongada”, o que os alunos pensam é que eles são mais propensos a lembrar, e “Nós entendemos coisas novas no contexto de coisas que já conhecemos, e a maioria do que sabemos é concreto”.

calvin2bestudar

Um grande número dos princípios que Willingham explica, no entanto, só parecem sensíveis ao leitor por causa de sua grande habilidade em empregar seus próprios princípios para ajudar o leitor a aprendê-los. Estes incluem as afirmações menos óbvias de que, embora os seres humanos sejam naturalmente curiosos, eles não são projetados para pensar, que o conhecimento factual deve preceder o pensamento qualificado e até mesmo que “a conquista no início do treinamento é fundamentalmente diferente da cognição tardia no treinamento” . No espaço de 165 páginas, que são polvilhadas com fotos de figuras e objetos contemporâneos, gráficos e caixas de texto, Willingham explica nove teorias experimentadas e verdadeiras da ciência cognitiva de maneiras acessíveis e divertidas.

No final de cada capítulo, o autor explora as implicações das aulas dos princípios em consideração. Por exemplo, o correlato prático com o princípio de que os seres humanos não são projetados para pensar é que os professores podem ter melhor sucesso em ajudar seus alunos a participar da aprendizagem se enquadrar questões-chave para seus alunos no nível certo de dificuldade. Willingham observa, por exemplo, que ele próprio não “gostaria de trabalhar nas palavras cruzadas do New York Times por várias horas por dia”. No entanto, a solução não é facilitar o trabalho, ou, neste exemplo, evitar completamente as palavras cruzadas, mas facilitar o pensamento envolvido no trabalho.

Um professor pode fazê-lo através da compreensão do processo de pensamento e, em seguida, fornecer aos alunos com auxílios para ajudá-los nesse pensamento, de acordo com sua situação cognitiva atual. Considere outro exemplo: como o conhecimento factual precede o pensamento qualificado, os professores podem querer explicar aos alunos o que os autores que estão lendo para a classe supõem que seus leitores já sabem. Ao fornecer essa informação de base, um professor pode tornar difícil de leitura mais acessível. Willingham dedica espaço considerável ao longo do livro para as implicações de descobertas de ciência cognitiva para a sala de aula. Ao fazê-lo, ele não só explica como a mente de aprendizagem funciona, mas também sugere como usar esse conhecimento para melhorar as práticas de ensino de forma que os alunos estarão mais envolvidos na sala de aula.

Com um toque de estilo socrático, o livro de Willingham conclui com as injunções de “conhecer a si mesmo” e “conhecer seus alunos”. Para se tornar um melhor professor, é preciso examinar as próprias práticas de ensino e tomar medidas para melhorá-las. Além disso, para manter seus alunos envolvidos, o professor deve conhecer seus alunos bem o suficiente para antecipar suas reações a perguntas e informações que lhes são apresentados. Ao ler o livro de Willingham, os professores podem vir a conhecer melhor a mente de seus alunos, e “o conhecimento da mente pode fazer uma melhor educação”.

 

Resenha do Livro Leitura Dinâmica para principiantes – Tony Buzan

Para sobreviver neste mundo em rápida mudança, em constante mudança, todos nós temos que nos mover rapidamente e pensar rápido para acompanhá-lo. Com muito o que fazer e menos e menos tempo para fazê-lo, o nosso tempo livre é uma mercadoria cada vez mais preciosa.

Então, se houvesse uma maneira simples de poupar horas, dias ou mesmo meses de seu tempo, você provavelmente iria querer saber sobre isso certo? Bem, há, e é leitura dinâmica. Imagine o tempo que você poderia economizar, e toda a incrível nova informação que você poderia consumir, se você fosse capaz de ler a velocidades de mais de 1000 palavras por minuto.

E não queremos dizer leitura por cima, mas também apropriadamente e completamente compreender e reter as informações que você leu. Esta edição totalmente revista e atualizada do livro poderoso da autoridade de renome mundial Tony Buzan, irá mostrar-lhe exatamente como você pode rapidamente começar a ler a velocidades surpreendentes.

A leitura dinâmica funciona e é simples de seguir, fácil de entender e divertido também. Você vai descobrir o quão rápido sua velocidade de leitura é agora e então descobrir como você poderia estar lendo dramaticamente mais rápido em pouco tempo. E você não apenas melhorará sua velocidade de leitura, mas seus níveis de concentração e compreensão também subirão.

As técnicas do livro são ideais para professores, estudantes ou executivos de fato, qualquer pessoa que queira melhorar a velocidade, compreensão e qualidade de sua leitura. Os benefícios da leitura de velocidade são numerosos, não importa onde ou por que você lê. Você será capaz de comprimir romances inteiros em uma sessão; Você vai acelerar através de jornais e revistas em minutos; Você será a inveja de seus colegas enquanto você consome e entende relatórios de negócios em tempo recorde.

A leitura dinâmica vai revolucionar a maneira como você lê. Você vai economizar dias, semanas ou meses de seu precioso tempo; Você aprenderá mais eficientemente e rapidamente; E você ficará maravilhado com suas novas habilidades de leitura de velocidade.

Como um estudante da universidade eu estava intrigado quando recebi este livro para rever. Há muita leitura para fazer e eu tentei diferentes técnicas para acelerar a leitura, mas estava interessado em ler outras sugestões.

O livro é dividido em quatro seções e começa com uma introdução que explica como a escola devia ter snos ensinados a ler e também como e por Tony Buzan desenvolveu suas técnicas.

O autor recomenda que o livros deve ser usados como um manual do curso e explica a avaliação inicial e as diferentes seções e técnicas incluídas no livro. No entanto, depois de olhar e ler seções do livro que parece que é a primeira parte de um curso maior – sugerindo que você leia outros livros dele para mais técnicas e métodos que poderiam ser usados.

Quem é Tony Buzan ?

Tony Buzan é o renomado inventor dos mapas mentais e especialista em cérebro, memória, velocidade de leitura, criatividade e inovação. Ele foi nomeado como um dos top 5 oradores do mundo pela revista Forbes.

Através de mais de 40 anos de pesquisa sobre o funcionamento do cérebro, Tony Buzan está dedicando sua vida ao desenvolvimento e refinamento de técnicas para ajudar os indivíduos a pensar melhor e mais criativamente, e atingir seu pleno potencial. Ele despertou os cérebros de milhões em todo o mundo.

Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes

Dr. Stephen Covey (1932-2012) foi e continua a ser um guru de gestão extremamente influente. O livro mais famoso de Covey, Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes, tornou-se um plano para o desenvolvimento pessoal quando foi publicado em 1990. Os princípios podem ser usados para a vida em geral – eles não se limitam a locais de trabalho, gestão, liderança etc. Conceitos realmente pode ajudar as pessoas a crescer, mudar e tornar-se mais eficaz em qualquer outro aspecto da responsabilidade humana que você possa imaginar.

Os Sete hábitos de Covey são fáceis de entender, mas, como todos os melhores e mais simples modelos, podem ser um pouco mais difíceis de aplicar na prática. Os “hábitos” parecem muito simples, e em muitos aspectos eles são, ainda que em graus variados que podem implicar mudanças significativas no modo de pensar e agir.Seja inspirado por idéias Covey, no entanto. Eles são maravilhosos.

Aqui está um resumo rápido. Eu encorajo você a explorar e usar suas idéias.

Hábito 1 – Seja proativo

Esta é a capacidade de controlar o ambiente, ao invés de deixâ-lo controlar você, como é muitas vezes o caso. Autodeterminação, escolha e poder para decidir a resposta a estímulos, condições e circunstâncias.

Hábito 2 -Comece com o objetivo em mente

Covey chama isso de hábito de liderança pessoal, ou seja, liderar a si mesmo em direção aos seus objetivos. Ao desenvolver o hábito de se concentrar em atividades relevantes você vai construir uma plataforma para evitar distrações e tornar-se mais produtivo e bem sucedido.

stephen

Hábito 3- Faça primeiro o mais importante

Covey chama isso de hábito de administração pessoal. Trata-se de organizar e implementar atividades de acordo com os objetivos estabelecidos no hábito 2. Covey diz que o hábito 2 é o primeiro, ou criação mental; O hábito 3 é o segundo, ou criação física.

Hábito 4- Ganha x Ganha

Covey chama isso de hábito de liderança interpessoal, necessário pois as nossas conquistas são largamente dependentes dos esforços cooperativos com os outros. Ele diz que o ganha-ganha é baseado no pressuposto de que há muito para todos, e que o sucesso segue uma abordagem cooperativa mais naturalmente do que o confronto de ganhar- ou-perder.

Hábito 5 – Busque primeiro compreender e depois ser compreendido

Uma das grandes máximas da era moderna. Este é o hábito de comunicação de Covey, e é extremamente poderoso. Covey ajuda a explicar isso em sua analogia simples “diagnosticar antes de prescrever”. Simples e eficaz, e essencial para desenvolver e manter relações positivas em todos os aspectos da vida.

Hábito 6 – Sinergia

Covey diz que esse é o hábito da cooperação criativa – o princípio de que o todo é maior do que a soma de suas partes, o que implica no o desafio de ver o bem e o potencial na contribuição da outra pessoa.

Hábito 7 – Autorrenovação

Este é o hábito da auto-renovação, diz Covey, e necessariamente envolve todos os outros hábitos, permitindo e incentivando-os a acontecer e crescer. Covey interpreta o caráter em quatro partes: o espiritual, mental, físico e social / emocional, que todos precisam de alimentação e desenvolvimento.

Conclusão

Os Sete Hábitos de Stephen Covey são um conjunto simples de regras para a vida – inter-relacionados e sinérgicos, e ainda cada um poderoso e digno de adotar e seguir em seu próprio direito. Para muitas pessoas, ler o trabalho de Covey, ou ouvi-lo falar (agora em gravações, vídeos, etc), literalmente muda suas vidas. O pensamento de Covey é realmente poderoso e altamente recomendado.

 

Resenha Do Livro O Segredo de Rhonda Byrne

Você já se perguntou o que é o livro “O Segredo”? E por qual motivo fez a ainda faz tanto sucesso? Você não está sozinho. O livro, que discute a lei da atração e como usá-la na sua vida, ficou no top dos livros bestseller. Rhonda apresenta a muitas pessoas o conceito de que seus pensamentos influenciam não somente suas ações, mas experiências que são atraída para a sua vida.

Dicas Do Livro ” O Segredo”

O livro apresenta muitas idéias que são surpreendentes, inspiradoras e talvez controversas.

  • Se você focar sua atenção em atingir uma meta e acreditar, não apenas que você pode conseguir, mas que você já conseguiu, você pode atingir qualquer meta que você colocou na cabeça.
  • Se você focar no que você não quer, você está inadvertidamente desenhando isso em sua vida. Por exemplo, se você constantemente refletir sobre o que está estressando você,você vai realmente desenhar mais dessas situações na sua vida. Em vez disso, o truque é se concentrar no que você quer em sua vida, e você vai ter mais do que isso.
  • A lei da atração, o princípio que você atrai o que você foca sua energia( boa ou ruim), funciona com relacionamentos, bens, metas, e tudo que você é capaz de focar.

O livro compartilha outros insights e estratégias específicas para usar, nos conta histórias sobre o uso da lei da atração, e provém exemplos se como funcionou na vida de várias pessoas, fazendo o livro interessante e informativo.

7422f202e71a3dae77c6d482c7e851ed

 

Os Pontos Positivos

O grande benefício do livro é que ele é empoderador.  Ele nos lembra que nós podemos fazer muitas coisas para mudar as circunstâncias, mesmo se as coisas parecem sombrias. Rhonda encoraja as pessoas a visualizar suas metas claramente para atrair o que elas querem.

O fato é que nem sempre existe uma linha reta que onde você está à onde que quer chegar, e nós nem sempre pode detectar quando as coisas vão mudar, mas perseverança e confiança e você mesmo é o segredo.

Nos encoraja a deicar nossa mente em forma, com a finalidade de manter a motivação e perseguir nossas metas.No geral, é uma boa leitura que pode ajudá-lo a alcançar seus objetivos e se sentir menos estressado no processo.

 Os Pontos Negativos e As Controvérsias

O livro causou alguma controvérsias. Por exemplo, algumas pessoa acreditam que entra em conflito com os valores do Cristianismo e outras grandes religiões, enquanto outros veem como uma abordagem complementar.O livro realmente passa um tempo considerável explicando como usar a lei da atração para ganhar carros caros e outras posses, sem a a ação direta.Muitas pessoas afirmaram que ter o foco em coisas externas e riqueza material vai contra a sabedoria espiritual da Lei da Atração, reduzindo-a a um mero truque.

E também têm a crítica de que nós criamos as situações e circunstâncias difíceis na nossa vida. Um exemplo óbvio são as pessoas que nascem em pobreza extrema, pois esse cenário não foi criando por elas.

A própria Lei da Atração pode ser contraditória, já que não é uma cientificamente provada, mas sim um fenômeno observado.

Uma Grande Preocupação com a Lei da Atração

Minha principal preocupação com a Lei da Atração, especialmente como apresentado em ‘O Segredo’, é que algumas pessoas podem tomar a mensagem ‘você cria sua própria realidade’ como prova de que elas são culpadas por circunstâncias desafiadoras que estão além de seu controle.

Acidentes, doenças graves e outras circunstâncias importantes da vida podem ser mais fáceis de enfrentar com um sentimento de controle pessoal e uma atitude pró-ativa como aquela adotada no livro O Segredo. Esses mesmos desafios podem ser ainda mais esmagadores quando as pessoas se culpam por sua existência. A lei da atração, na minha opinião, pode explicar muito e pode ser usado para seus benefícios positivos, mas não conta para todos os eventos negativos que encontramos. Os desafios são uma parte da vida, e enfrentá-los nos torna mais fortes; Culpar a nós mesmos e matutar os  desafios que enfrentamos não é absolutamente útil.

 

 

Conclusão

Milhares de pessoas consideraram transformadores os princípios apresentados  em O SegredoMuitas pessoas descobriram que ele fornece um alívio significativo do estresse, pois pode fornecer ao leitor mais de um locus interno de controle, atitude positiva e esclarecimento de metas. Embora haja algumas pontos negativos eu diria que este livro pode fornecer algumas excelentes oportunidades para o alívio do estresse, e um roteiro para uma vida melhor

 

 

Resenha Do Livor Pense E Enriqueça De Napoleon Hill

Pense e Enriqueça fala sobre alcançar a riqueza. Quando Napoleon Hill se refere a riqueza ele não está apenas se referindo a dinheiro, mas também à espiritualidade,saúde e bem estar.

Baseado em uma pesquisa feita com 25000 pessoas durante 25 anos Napoleon Hill definiu 13 princípios do sucesso.

Ele dedica um capítulo a cada princípio. E cada capítulo é atrelado ao anterior. Assim, o livro progride e sempre reforças os conceitos.

Os 13 Princípios de Napoleon Hill Para o Sucesso

Princípio 1: Desejo

O desejo é ponto de partida de toda conquista. O primeiro passo em direção à riqueza. Mas, é aqui que nós, frequentemente, encontramos uma barreira. Uma pessoa pode dizer “Eu sei o que eu desejo, mas será se vou conseguir?”

Você não teria o desejo se não fosse capaz fazer ele se realizar. O seu desejo ardente não é não mais do que uma visão do que um dia você vai se tornar. Então, agora mesmo, estabeleça na sua cabeça o que você deseja mais do que tudo, e cuide e nutra esse desejo. Um homem sem desejo não tem nenhum princípio de ação,  não tem nenhum motivo para agir.

Princípio 2: Fé

A fé é o estado da mente que pode ter sido induzido ou criado por afirmações ou por repetidas instruções ao subconsciente  por auto sugestão da mente consciente.

Convocando muitas vezes a mesma imagem de você já atingindo seus grandes objetivos, você vai reunir a fé que você precisa. A fé é vital para a realização.

Princípio 3: Auto Sugestão

Você pode colocar a mente subconsciente para trabalhar para você por repetidas auto sugestões. A mente subconsciente aceita a auto sugestão como um fato e começa a procurar meios de realizar a tal sugestão.

Para acessar o poder da auto sugestão, vá para um lugar quieto, talvez na sua cama de noite. Feche seus olhos e repita em voz alta para que você possa escutar suas próprias palavras um cuidadosa reafirmação de qualquer que seja a sua meta. Se for o acúmulo de dinheiro, pense em um prazo e sobre o que você vai fazer para conseguir a quantia desejada. O que vai acontecer é que esses objetivos farão parte de você.

Princípio 4: Conhecimento Especializado

Se adquirir conhecimento assegurasse o sucesso, professores seriam os mais ricos entre a população.Entretanto, isso está longe da verdade. Apenas ter conhecimento não faz ninguém inteligente ou mesmo bem sucedido.

Isso é provado pelo fato que as informações estão disponíveis para todo mundo hoje em dia. Todo o conhecimento do mundo está a um clique e mesmo assim poucos são bem sucedidos.

Isso é por que não é adquirindo conhecimento que você se torna bem sucedido, mas sim usando-o. O uso correto de conhecimento especializado pode tornar uma pessoa bem sucedida. Ou seja, ao invés de focar em acumular conhecimento, foque no conhecimento que vai fazer seus desejos se tornarem realidade e que vai ajudar você a atingir o sucesso.

Princípio 5: Imaginação

Imaginação poder ser muito útil quando usado com o propósito correto ao invés de ser usado apenas para entretenimento. Imaginação criativa é o tipo que é útil quando você quer se tornar bem sucedido.

Em outras palavras, imaginação sinestésica é causada pelos efeitos que nos cercam  e imaginação criativa torna-se a causa dos efeitos que nos cercam. Quando você usa imaginação criativa para visualizar os seus desejos como realidade, eles rapidamente tomam forma e de fato se tornam realidade.

Princípio 6: Planejamento Organizado

Como a finalidade de ser bem sucedido, você precisa de um plano concreto. Esse plano deve ser o caminho para você atingir o seu desejo. Tire um tempo para fazer um plano e em seguida escreva-o. Uma vez que você escreveu, as chances de se tornar realidade aumentam. Então sempre tenha certeza de escrever seus planos e depois dividi-lo em metas atingíveis.

napoleon-hill-frase

Princípio 7: Decisão

O tipo de decisão que Hill fala nesse livro são decisões firmes e corajosas, ao invés de decisões que são tomadas e esquecidas logo em seguida.

Pessoas que ficam mudando e reformulado suas decisões tem menos probabilidade de atingir o que elas desejam. Você precisa acreditar fortemente nas suas decisões, que uma vez tomada deve ser segura e ser seguida.

Entretanto, isso não significa que uma decisão não possa ser mudada. Pois, uma decisão que é mudada regulamente não e uma decisão. Tome decisões fortes e bem pensadas e fique com elas até o fim.

Princípio 8: Persistência

Muitas pessoas falham na sua primeira tentativa. Eles podem falhar até na centésima tentativa, mas isso prova que sua dedicação e a força do seu desejo irão garantir que elas obtenham sucesso em algum ponto no futuro.

As pessoa que desistem na primeira tentativa, reclamam que o desafio é muito difícil para elas e como resultado essas pessoas quase nunca obtêm sucesso.

A persistência é uma qualidade inabalável do desejo. Em outras palavras, quando você quer você vai fazer de tudo e passar o tanto de temo que for necessário para tornar o seu desejo realidade.

Princípio 9: O poder das grandes mentes.

Um dos mais importantes princípios. Esse princípio explica que se você que atingir o que você deseja , você precisa alinhar seus pensamentos e desejos com vibrações similares, que podem ser atingidos ficando em companhia de grandes mentes.

Escolhendo suas companhias com inteligência, você vai estar cercado pelo tipo certo de motivação que vai inspirar você e mudar você. Se, ao invés, você se cerca de pessoas preguiçosas que tendem procrastinar, sua mentalidade vai se alinhar a dessas pessoas e seus desejos serão inibidos.

Cercando-se de pessoas motivadas que motivam você a tingir cada vez mais, você definitivamente vai atingir mais.

Princípio 10: Relacionamento

Esse um um dos pontos mais controversos no livro de Hill. Ele explica que todos nós temos uma forte energia sexual conosco que pode ser usada para atrair pessoas que nos temos interesse.

Se nós reunirmos essa energia e usarmos ela com a imaginação criativa, nós seremos capazes de soar e parecer mais chamativo para as pessoas. Esse encanto pode nos ajudar a conseguir o que queremos convencendo as pessoas ao nosso redor, por meio das quais podemos conseguir o que desejamos.

Princípio 11: Subconsciente

Frequentemente, nós realmente queremos alguma coisa mas nós somos limitados por nossas crenças e nós não somos capazes de alinhar nossas vibrações de uma maneira que nos ajudaria a tornar nossos desejos realidade.

Nós não podemos controlar o subconsciente tentando controlar nossa mente consciente e instigando crenças que nós queremos que se reflitam na nossa vida.Isso é melhor atingido por meditação, pois nós podemos com certeza controlar e sintonizar o nosso subconsciente.

Princípio 12: O Cérebro

De acordo com uma pesquisa, quando nossa criatividade atinge picos, nosso subconsciente atinge um estado onde ele pode ser reprogramado com facilidade e é por isso que nós precisamos estar envolvidos em tarefas criativas que nos ajudam a entrar no estado certo da nossa mente.

Quando nós repetimos afirmações em nossa mente consciente enquanto, nós nos permitimos a atingir o estado subconsciente por meio de imagens que formulamos.

Em outras palavras, quando você visualiza alguma coisa, nossa mente não pode distinguir o que é realidade de imaginação.

Princípio 13: O Sexto Sentido

O sexto sentido é a sua intuição, e se torna mais profundo quando você medita e entra na sua mente subconsciente. O Seu subconsciente é sua conexão com um infinita inteligência do universo.

Quando sintonizamos nosso subconsciente, que por sua vez está sintonizado no universo, obtemos respostas a nossas perguntas que de outra forma teriam escapado a nós. Essas respostas podem vir a nós como palpites ou sentimentos intestinais e é por isso que eles não devem ser ignorados.